Central de Comunicação // CNA

29/06/2018

CNA e Embrapa promovem dia de campo em área experimental do Projeto Biomas

Brasília (29/06/2018) – Apresentar estratégias de recomposição de Reserva Legal (RL) e de Áreas de Preservação Permanente (APP) para adequação ambiental da propriedade. Esse foi o objetivo do Dia de Campo promovido pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), nesta sexta (29).

Mais de 60 pessoas participaram da visita, que aconteceu na Fazenda Entre Rios, área experimental do Projeto Biomas no Cerrado, localizada na região do Programa de Assentamento Dirigido do Distrito Federal (PAD-DF).

De acordo com a coordenadora-executiva do Projeto Biomas na CNA, Cláudia Rabello, o dia de campo é a conclusão de três dias de curso que reuniu especialistas e representantes do governo para discutir estratégias de plantios e de políticas públicas para aplicação do Programa de Regularização Ambiental (PRA) no DF.

“A ideia agora é apresentar algumas técnicas que o Projeto Biomas tem desenvolvido para contribuir com a questão da adequação ambiental na propriedade rural. Além de mostrar outras tecnologias que possam trazer retorno econômico para o produtor e que minimizam o custo que ele vai ter com todo esse processo”.

O pesquisador da Embrapa, Felipe Ribeiro, explicou que o Projeto Biomas pode contribuir para o produtor recuperar os passivos ambientais gastando pouco e ainda ter retorno econômico. “O novo Código Florestal diz que cada estado deve ter o seu PRA. No caso do DF, acredito que a fazenda Entre Rios se tornará uma vitrine para que os experimentos possam ser replicados em outras propriedades rurais”.

Durante o evento, o grupo participou de palestras e foi a campo conferir os 30 hectares destinados à pesquisa na propriedade e os 12 projetos desenvolvidos, como o plantio de árvores e recomposição de Reserva Legal e Área de Preservação Permanente.

“Essa iniciativa destaca alternativas concretas e objetivas que viabilizam a recuperação da vegetação e mostram que os produtores podem aplicar nas suas propriedades, fazendo o equilíbrio econômico e ambiental”, afirmou o secretário de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural do Distrito Federal (Seagri-DF), Argileu Martins.

O produtor e um dos proprietários da Fazenda Entre Rios, Adriano Varella, conta que desde 2012 quando a pesquisa iniciou, até agora, já são mais de 10 mil mudas plantadas, de 120 espécies, sendo uma tonelada de sementes.

“Tudo isso está sendo testado em nível de espaçamento, consórcio e adubação. Estão sendo criados modelos agronômicos e ambientais para que o produtor possa replicar e recuperar a sua fazenda”, disse Adriano.

Projeto Biomas – Iniciado em 2010, é fruto de uma parceria entre a CNA e a Embrapa, com a participação de pesquisadores e professores de diferentes instituições. Os estudos terão um prazo de duração de 9 anos e estão sendo desenvolvidos nos seis biomas brasileiros para viabilizar soluções com árvores para proteção, recuperação e o uso sustentável em propriedades rurais.

Assessoria de Comunicação CNA/SENAR
Telefone: (61) 2109 1419

cnabrasil.org.br
senar.org.br
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
twitter.com/SENARBrasil
facebook.com/SENARBrasil

Veja também