Central de Comunicação //

17/08/2018

Colheita do algodão é favorecida

Por Agrolink

Nesta terça-feira (14), por conta de áreas de instabilidade que continuam sobre a região centro-norte do país, há previsão de que ocorra novas pancadas de chuva sobre as regiões produtoras do oeste da Bahia, Goiás, Mato Grosso - em especial faixa leste, Tocantins, Pará e no Maranhão. Contudo, já a partir de quarta-feira (15), as áreas de instabilidade perdem forças e com isso, a chuva fica ainda mais irregular sobre todas essas localidades. Com isso, a condição fica favorável a realização dos trabalhos de colheita do algodão e não prejudica a qualidade das fibras, cujo ano está sendo excepcional à produtividade do algodão. As médias de produtividade ficam superiores às 320 arrobas por hectares. O mesmo vem ocorrendo nas lavouras de algodão do Mato Grosso, em que também foram registradas pancadas de chuva em diversas áreas produtoras.

Na metade sul do Brasil, a terça será de tempo aberto e sem previsão para chuva. Isso irá permitir que os trabalhos de campo continuem sendo realizados sem grandes transtornos. As temperaturas, por sua vez, continuam com grande amplitude, ou seja, madrugadas com temperaturas mais amenas e ao longo do dia se elevam rapidamente. Apenas no final de semana é que a condição se inverte e a chuva que está sobre a faixa norte do Brasil passará a ficar concentrada sobre a metade sul. Há previsão de que na semana que vem ocorra pancadas de chuva generalizadas sobre as regiões produtoras do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo e sul de Minas Gerais.

Portanto, o retorno da chuva sobre essas localidades durante a 2ª quinzena de agosto, irá manter os solos com bons níveis de umidade e favorecer o desenvolvimento das plantas, mas por outro lado, pode atrapalhar o pleno andamento da colheita do milho, café e da cana-de-açúcar. Entretanto, vale salientar que a chuva, mesmo que de fraca a moderada intensidade sobre as áreas produtoras de café e cana, irá beneficiar o desenvolvimento das plantas e o pegamento da florada do café, que acontece nos próximos dias, por conta da chuva da semana passada.

Para os próximos dias não é previsto quedas bruscas nas temperaturas ao ponto de trazer preocupações aos produtores de trigo no sul do Brasil. Apesar das mínimas ainda se manterem mais baixas, não há riscos para ocorrências de geadas ao longo desta semana.

Veja também