Central de Comunicação //

24/04/2018

Preços pagos aos produtores de leite registram aumento de 3,3% em SC

Por Notícias Agrícolas

O setor leiteiro em Santa Catarina começa a demonstrar sinais de recuperação. Por quase um ano os preços praticados pelos laticínios na compra de leite dos produtores rurais foram de queda, mas o momento agora é outro. Em reunião do Conselho Paritário Produtor/Indústrias de Leite do Estado de Santa Catarina (Conseleite/SC), na última semana em Chapecó, os valores de referência para o mês de abril demonstraram crescimento de 3,3%.

O leite entregue em março para processamento industrial a ser pago em abril pelos laticínios terá aumento entre três e quatro centavos/litro. Os valores projetados são os seguintes: leite acima do padrão R$ 1,2897/litro; leite padrão R$ 1,1215 eabaixo do padrão R$ 1,0195. Os valores se referem ao leite posto na propriedade com Funrural incluso.

O aumento do consumo do leite UHT (longa vida) e do leite em pó foi um dos fatores que ocasionou a melhora. Segundo o conselheiro José Carlos Araújo a recuperação de preços do varejo do leite UHT foi de R$ 0,929, o queijo mussarela foi de R$ 0,612, o leite spot (comercializado entre as empresas) de R$ 0.1638 e o leite em pó de R$ 0,465.

As expectativas da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (FAESC) são de que a retomada no setor seja lenta e gradativa. O vice-presidente do Conseleite e vice-presidente do extremo oeste da FAESC Adelar Maximiliano Zimmer mantém as perspectivas de alta nos preços até o mês de julho com preservação dos ganhos em setembro.

 “Os ânimos estão sendo renovados. O momento vivenciado até então era prejudicial para indústrias e produtores, mas estamos superando uma fase difícil”, complementou, salientando que Santa Catarina conta, atualmente, comaproximadamente 80 mil produtores de leite, dos quais 60 mil são comerciais, que geram 8,3 milhões de litros/dia com capacidade industrial estruturada para processar até 10 milhões de litros de leite/dia.

Veja também